KKL Brasil presente no evento em recordação ao Dia Internacional em Memória das Vítimas do Holocausto

Foto 3

O KKL Brasil, representado por seu presidente Eduardo El Kobbi e pelos diretores Marcelo Schapo, José Luiz Goldfarb, Deborah Kamkhagi Supino, Ana Rosa Rojtenberg, Alexandre Chut e Tina Turkie estiveram presentes no Ato Solene em Memória às vítimas do Holocausto realizado na CIP por ocasião do Dia Internacional em Memória das Vítimas do Holocausto, no dia 25 de janeiro.

Além de lideranças judaicas e de sobreviventes do Holocausto, o evento contou com a presença de autoridades políticas, religiosas,   comunitárias  e diplomáticas, como a senadora Marta Suplicy, o ex-ministro Celso Lafer,   a diretora do Instituto Lula, Clara Ant, os deputados Fernando Capez e Coronel Telhada, o presidente da OAB, Marcos da Costa e  o presidente do Lide,  João Doria, além dos cônsules e representantes diplomáticos de Israel, Itália, França, Alemanha, Portugal, Espanha, Irlanda Peru e Países Baixos. Também marcaram presença Dom Odilo Scherer e Dom Raymundo Damasceno além de representantes de outras religiões.

Durante o evento foram lembrados Ben Abraham e Aleksander Laks, sobreviventes falecidos em 2015. Miriam Necrycz, viúva  de Ben Abraham, acompanhada de seus filhos e netos, recebeu como homenagem  um certificado de plantio de árvores das mãos do presidente do KKL Brasil, Eduardo El Kobbi.  A organização ambiental também presenteou cada um dos sobreviventes com  uma linda Hamsa.

A solenidade conduzida pelos rabinos Michel Schlesinger e Ruben Sternschein contou com o acendimento de seis velas em homenagem aos sobreviventes e com discursos da sobrevivente Rachela Gotthilf, do presidente da Fisesp,  Bruno Laskowsky, do deputado Fernando Capez e  da senadora Marta Suplicy.

Quem compareceu ao evento pôde conferir a exposição “Memórias do Holocausto”, com fotos, documentos e objetos cedidos pelo Museu Judaico de São Paulo, que também faz a curadoria da mostra, como  cédulas de dinheiro do gueto de Theresienstadt e que  mostram o personagem  Moisés escondendo o mandamento ” Não matarás”,  documentos de conversão emitidos pela igreja católica a judeus,  a estrela amarela usada pelos judeus franceses no campo de concentração de Buchenwald, na Alemanha, além de instrumentos médicos usados no campo de concentração de Vapmarca, na Romênia, entre outros.

O ato solene em memória às vítimas do Holocausto contou com o apoio do KKL Brasil, Consulado Geral de Israel em São Paulo, da Beth-El e Shalom, Unibes, Agência Judaica para Israel, Sherit Hapleitá e Museu Judaico de São Paulo.

Foto 01

(Visited 82 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *