Menu

Conib encaminha manifestação ao ministro da Educação sobre questão do ENEM

2018-11-08 - Uncategorized

A Conib enviou carta ao ministro da Educação, Rossieli Soares, pedindo explicação sobre questão do ENEM, na prova do último dia 3, que aborda de forma discriminatória o sionismo. Diz o documento:

“Caro Ministro Rossieli Soares,

A Conib tem sido procurada em relação a uma das questões, apresentada na prova do ENEM no dia 03 de Novembro. Servimo-nos dessa comunicação para expressar nossas dúvidas sobre a pertinência da formulação das alternativas de respostas e, na medida do possível, contribuir de forma educativa para a compreensão mais ampla da temática. Estamos nos referindo à questão de número 88. O texto escolhido para o enunciado é legítimo, e reflete a posição genuína de um segmento da sociedade israelense. O professor Peter Demant é um autor sério e respeitado. Ele faz um alerta em relação a uma região do país, que na sua grande maioria é de origem árabe-palestina, e que está sob tutela e responsabilidade do Estado de Israel. De certa forma, a questão fica confusa em relação à compreensão do texto enunciado. Ao ler as alternativas de resposta, as opções vão ficando limitadas e nos conduzem à escolha da alternativa B, que resulta em um texto de difícil compreensão. O conceito de preeminência étnica do estado nacional implica uma ideia discriminatória e segregadora, o que não corresponde à verdade dos fatos. O movimento sionista é uma manifestação legítima do povo judeu, existe há 120 anos como movimento político. Nasceu na Europa, e foi pensado como alternativa e solução para o povo judeu – assim como outros nacionalismos para outros povos – que na época encontrava-se oprimido e perseguido, pelo único fato de ser judeu.

O Estado de Israel existe há 70 anos e esta situação dos territórios anexados completa 51 anos, desde a Guerra dos Seis Dias, no ano de 1967. Situação complexa e, cuja solução para o equilíbrio da região pede esforços de todas as partes, o que tem sido difícil de conseguir. A compreensão da geopolítica da região exige de todos nós que tenhamos uma compreensão mais ampla e sistêmica pois, do contrário, corremos o risco de simplificar o que não é possível de fazê-lo”.

Agradecemos sua atenção e aproveitamos para nos colocar à disposição para contribuir com outros esclarecimentos”.

Cordialmente,

Fernando Lottenberg, presidente da Conib,
Eduardo Wurzmann, Secretário-Geral.

Comments

comments

Tags:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *