Menu

Deu samba na Sinagoga

2018-10-24 - Uncategorized

A Congregação Israelita Paulista (CIP) se transformou na praia da boa música e da boa cultura neste domingo, 21 de outubro, durante o evento “Copacabana, Trajetória do Samba Canção à Bossa Nova”, que reuniu o renomado crítico musical Zuza Homem de Mello e o duo Livia Nestrovski (voz) e Fred Ferreira (guitarra).

Zuza, que é autor do livro Copacabana: A Trajetória do Samba-canção (1929-1958), que documenta a história do samba-canção, considerado um dos gêneros mais importantes da nossa música, conduziu a plateia ao Rio de Janeiro dos anos 50 ao comentar sobre as canções mais conhecidas e de maior representatividade dentro do livro, que na sequência eram ilustradas musicalmente pelo por Livia e Fred.

“O samba-canção fez a música brasileira avançar, ele trouxe modernidade, e, na sequência dele, veio a bossa nova, que trouxe mais avanço ainda. Sem esses dois gêneros, a música brasileira não teria evoluído ao que ela é hoje, destacou Zuza.

“A CIP é caracterizada por exercitar um judaísmo que seja brasileiro e tenha uma conexão com a sociedade em que vivemos. Este evento foi mais um exemplo de que podemos manter a nossa tradição religiosa ao mesmo tempo em que estamos engajados na cultura do nosso país”, frisou o rabino Michel Schlesinger.

O evento “Copacabana, Trajetória do Samba Canção à Bossa Nova” contou com apoio do Ministério da Cultura – Lei de Incentivo a Cultura do Governo Federal. Patrocinadores: Itaú-Unibanco, Rosset, GR Segurança, Bemol e Focus Energia.

Comments

comments

Tags:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *