Menu

Sociedade Israelita de Pelotas sofre ataque

2018-05-18 - Uncategorized
Sociedade Israelita de Pelotas sofre ataque

Na madrugada desta quinta-feira (17), a Sociedade Israelita de Pelotas (SIP) foi alvo de um atentado. A Federação Israelita do Rio Grande do Sul (FIRS) e a Confederação Israelita do Brasil (Conib) já estão tomando providências junto às autoridades para identificar os responsáveis e garantir a segurança da comunidade.

“É alarmante que a tensão no Oriente Médio se traduza em ataque contra a comunidade judaica brasileira. Após contato com a Federação Israelita do RS, a Conib está atuando perante as autoridades policiais responsáveis pela investigação e punição dos autores deste ato criminoso de violência e intolerância religiosa”, disse o presidente da Conib, Fernando Lottenberg.

O presidente da FIRS, Zalmir Chwartzmann, declarou: “Não toleraremos esse tipo atitude, um atentado dessa magnitude é uma afronta contra o estado democrático de direito, contra a liberdade de expressão e de religião, além de ser um alerta de que os discursos de ódio estão passando da teoria para a prática, importando um conflito que não é dos brasileiros e colocando em risco toda a nossa sociedade”

As paredes da SIP foram pichadas com mensagens de apoio à causa palestina, inclusive com ameaças à comunidade de uma “Intifada Internacional” com os dizeres “aguardem”. Além das mensagens, houve também a tentativa de incendiar o prédio, utilizando um líquido inflamável que foi despejado sob o portão principal da instituição. Por sorte, o fogo não se alastrou, gerando pequenos danos materiais na entrada do prédio. Esta já é a terceira ocorrência em Pelotas. Há cerca de duas semanas, a SIP amanheceu com pichações de apoio à luta do povo palestino e à liberdade do ex-presidente Lula.

A cidade de Pelotas está localizada no sul do Estado, à cerca de 270 km de Porto Alegre e conta com uma comunidade judaica de cerca de 70 famílias que tem na Sociedade Israelita de Pelotas (SIP) o seu espaço comunitário e sua sinagoga.

Comments

comments

Tags:,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *