Menu

Sinagoga Knesset Israel recebeu o jornalista Jaime Spitzcovsky

2018-03-22 - Uncategorized
Sinagoga Knesset Israel recebeu o jornalista Jaime Spitzcovsky

Sinagoga Knesset Israel  realizou no dia 14 de março, palestra com o jornalista Jaime Spitzcovsky  com o tema “Jerusalém,  a capital indivisível de Israel”.

Durante o evento, que deu continuidade ao ciclo de palestras que vem sendo realizado pela Knesset Israel,  o jornalistaabordou o cenário no Oriente Médio, envolvendo, principalmente Israel e Jerusalém, além das reformas políticas que estão sendo promovidas na Arábia Saudita, a aliança entre Irã-Síria, bem como o protagonismo russo na região.

Jaime, que já esteve em mais de 40 países, e atuou como correspondente da Folha na Rússia e China, mesclou sua análise histórica sobre o Oriente Médio, com fatos recentes.

Segundo ele, o reconhecimento de Jerusalém como capital de Israel por parte de Trump, um dos temas centrais da palestra, não foi bem compreendido pela mídia em geral, porque, em momento algum, ele se manifestou sobre a divisão de Jerusalém e qual seriam as suas fronteiras.

Ao contrário, o líder norte-americano diz que estas e outras questões do processo de paz devem ser definidas somente entre israelenses e palestinos. Então, a decisão de Trump de mudar a embaixada dos EUA de Tel Aviv para Jerusalém, não significa o fim do processo de paz, pelo contrário. “A maior parte da comunidade internacional não reconhece este status de Jerusalém por considerar ser um território, uma terra, ainda em disputa”, afirmou.

Spitzcovsky  também abordou  a relação entre Israel e Egito; o Estado Judaico e a Rússia, particularmente do presidente russo, Vladimir Putin, com o judaísmo; o enfraquecimento do poder do atual governo palestino e do Estado Islâmico, o conflito na Síria e a falta de reconhecimento de Israel pelos países que compõe a ONU.

Ao final da esclarecedora palestra, Jaime respondeu a diversas dúvidas do público presente ao evento.

Formado pela USP, o jornalista Jaime Spitzcovsky   foi editor do caderno Internacional do jornal Folha de São Paulo entre 1988 e 1990 e entre 1997 e 2000. Também foi correspondente do jornal em Moscou e Pequim. Realizou coberturas jornalísticas em mais de 40 países, inclusive no Oriente Médio. Atual colunista da Folha, já trabalhou para a TV Cultura, BBC e Band News, entre outros. É especialista em geopolítica internacional, com foco em Israel.

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *