Estadão se desculpa por palavras cruzadas tendenciosas contra Israel

Após ação da Conib, Fisesp e Fierj, o jornal O Estado de S. Paulo e a Coquetel pediram desculpas, em sua edição do último domingo, 8 de outubro, pela “forma equivocada” com que a questão israelo-palestina foi abordada na seção de palavras cruzadas da edição de 1º de outubro do jornal (veja a metade superior da imagem abaixo, marcada em vermelho).

A editora Eliana Rinaldi, da Coquetel, afirmou que faltou “pesquisa acurada e busca pela informação correta”.

Leia mais:

1) A falsificação dos mapas Israel-Palestina. Leia análise que abrange 2.000 anos.

2) Parente de Arafat vendeu terras aos judeus no início do século 20.

3) Há 70 anos, ONU aprovou a Partilha da Palestina. Os judeus a aceitaram; os árabes, não.

4) Em 2008, Abbas recusou acordo de paz que incluía a divisão de Jerusalém.

label

About the author

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *