Com número recorde de 250 participantes, Fisesp realiza o 12º Seminário da Terceira Idade

A terceira idade no Brasil cresceu cerca de 11 vezes nos últimos 60 anos, passando de 1,7 milhão para 18,5 milhões de pessoas nesta faixa etária. Em 2025 serão 64 milhões e, em 2050, um em cada três brasileiros será idoso.

Atenta a essa nova realidade, a Federação Israelita do Estado de São Paulo (Fisesp), por meio da Área da Terceira Idade, realizou no dia 11 de setembro, na Unibes Cultural, 12º Seminário de Capacitação de Dirigentes Profissionais e Voluntários da Terceira Idade, que contou com o número recorde de 250 participantes.

O evento, que teve como tema “Envelhecimento no Século XXI e nossos Desafios” buscou capacitar e reciclar profissionais e voluntários da área e contou com a participação de renomados professores, doutores  e profissionais que discutiram temas como, o que é se sentir um idoso hoje,  moradia e experiências inovadoras para esta faixa etária.

A abertura do evento, contou com discursos do presidente do Ten Yad e diretor social da Fisesp, Moisés Nigri, da presidente da Unibes, Celia Parnes, do vereador Gilberto Natalini, do rabino da Cip, Michel Schlesinger e do presidente executivo da Fisesp, Ricardo Berkiensztat.

Em suas falas, todos destacaram a importância de que o tema do envelhecimento esteja nas agendas das entidades judaicas e de como a sociedade precisa estar preparada para que esse contingente de pessoas seja recebido com mais qualidade, o que envolve investimentos em políticas publicas, lazer, transportes, além de todo o suporte das famílias e de uma boa estrutura emocional.

Um dos pontos altos do evento foi a homenagem à escritora e historiadora Anita Novinsky, que  há mais de 50 anos investiga como os cristãos-novos, familiares de judeus convertidos à força, foram perseguidos pela Inquisição no Brasil. “Cheguei a uma idade avançada e considero que a vida é bela e vale a pena ser vivida. É difícil acompanhar todas as mudanças que acontecem rapidamente, mas acredito que a terceira idade deve ser ativa, criativa e produtiva. Ainda dou aulas de pós- graduação na USP e dirijo uma equipe de pesquisa sobre a história dos judeus no Brasil”, afirmou.

O 12º Seminário de Capacitação de Dirigentes Profissionais e Voluntários da Terceira Idade foi realizado pela Federação Israelita do Estado de São Paulo em parceria com a Unibes e apoio da Congregação Israelita Paulista (CIP) e Sociedade Israelita Albert Einstein.

label,

About the author

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *